quarta-feira, 6 de maio de 2009

Reedição de um clássico...

O dia de hoje fez-me lembrar um post que publiquei há algum tempo, na altura numa lógica reflexiva...
Há lá coisa pior que um choque frontal com as coisas mal resolvidas?...

Insight!... Insight fresquinho!... (fosse assim tão fácil!...)

Diz o povo que uma mãezinha faz muita falta... Não vou, de forma alguma, contradizer o povo, até porque concordo com a sua sabedoria.

Mas, acrescento outro elemento... a capacidade de insight, de olharmos para nós e compreendermos o que pensamos e sentimos de forma correcta, no lugar da fuga desenfreada daquilo que não gostamos e que, no fundo, tememos. Há quem consiga. Já outros não (mas podiam, pelo menos, tentar...).

segunda-feira, 4 de maio de 2009

Então, sr. Jerónimo, como correu a semana?...

Caracterizar algo como psicopatológico sem atender às variáveis culturais e contextuais que o definem é um erro de principiante... Efectivamente há contextos e cenários em que os fenómenos psicopatológicos são exacerbados, dado o seu carácter adaptativo. Dois exemplos de contextos em que a ideação paranóide é extraordinariamente importante, e uma condição indispensável para a sobrevivência, são a prisão e o Partido Comunista. Ou seja, muito cuidado em seguimentos psicoterapêuticos com reclusos e militantes do PCP, uma vez que há que perceber se, após o regresso ao meio livre, o seu funcionamento psicológico será o mesmo...

Upgrade do Football Manager *

* Confrontado com as últimas exibições do Marítimo **, o Mister Alberto João Jardim referiu que "o plantel verde rubro é fraquíssimo e, em onze jogadores, ficavam os quatro defesas... o resto façam rifas em quermesses de caridade"...

** Clube do coração do referido comentador desportivo / clube da carteira de qualquer um de nós.
*** Os últimos posts são dedicados à Guilhim, a quem "roubei" a ideia catita dos asteriscos nos posts...

domingo, 3 de maio de 2009

Para que conste...

Uma equação simples, julgo eu... O que desperta em mim uma irritação contra as pessoas cujo sentido geográfico está para a lógica como o Alberto João Jardim para o espírito democrático.

...é diferente de...
.

sábado, 2 de maio de 2009

Não se pode comparar um bacalhau a um leão marinho... E ainda bem.

Há uns tempos, um dos maiores peritos portugueses em Português Técnico, Manuel Machado *, nas declarações anteriores a um Académica-Braga, proferiu um raciocínio metafórico em que comparou a Académica, equipa que tinha treinado, ao bacalhau e o Braga, equipa que treinava, à lagosta... Confrontado com um empate arrancado a ferros pela sua equipa (3-3), emendou a mão (como se chamarão os apêndices superiores dos leões marinhos?...) e lá referiu que as suas palavras haviam sido mal interpretadas e que "(a Académica) é uma equipa que, nas últimas cinco épocas, esteve sempre a lutar para não descer e, na actual, continua no último terço da tabela, é de nível mediano, não belisca em nada a dignidade dos seus jogadores, nem dos dirigentes ou das pessoas de Coimbra"...



Penso que o empate de hoje com os leões de Lisboa, bem como a época tranquila que a Académica está a realizar, pode e deve ser dedicada ao leão marinho mais famoso de Portugal.

* cuja semelhança com um leão marinho é, por demais, evidente, no que ao funcionamento mental diz respeito.

O jardim Madeirense...

Num dos livros que leio, actualmente, surgiu uma frase que me deixou a pensar. Foi escrita por um pensador francês, André Malraux*, na década de 60, face à análise que fazia do contexto sóciocultural do Portugal do Estado Novo... Disse que "Portugal é o país da irrealidade política". Todos os dias leio coisas, inclusivamente hoje, que me provam que, quarenta anos depois, face a tantas ilusões frustradas e oportunidades perdidas, o senhor continua a ter razão...

* Post especialmente dedicado ao N. que me ensinou a colocar os links nesta forma catita.

Momentos mágicos...

Espero não ser só eu que passei o dia todo de ontem a pensar que era Sábado e que estou perfeitamente convencido que hoje é Domingo... É que nada supera aquilo que vou experienciar logo à noite. A sensação de um dia roubado!

sexta-feira, 1 de maio de 2009

Classificados - Pedido de permuta

Jovem de 27 anos, com formação superior, experiência de trabalho de alguns anos, pé 42, destro, sócio da Académica de Coimbra, procura um qualquer território que se assemelhe a um país democrático e (vá...) minimamente decente. Solicita-se troca com pessoa interessada em vivenciar um permanente estado de irritação, indignação e desilusão em relação ao território onde veio ao mundo.

Assunto sério e urgente.