sábado, 16 de abril de 2011

O novo símbolo da AMI...

... com o Nobre patrocínio de Pedro Passos Coelho.

A. M. I. - Afinal Minto Imenso.

4 comentários:

Manuela Cunha disse...

Muito, mas muito bom!!!

:)

psilipe disse...

A gerência agradece!

Anónimo disse...

uma pena que haja gente como você que fala sem saber e nem se tenta informar. E que a vil bilhardice seja genético em Portugal. É simples : não acredite na palavra de ninguém e vá a um centro social da ami em portugal ou a uma missão de emergência internacional e confirme que quem mente é você. E depois, se possível, aprenda a lição, integre e passe a ser uma pessoa melhor.

psilipe disse...

A Internet e os caminhos tortuosos dos motores de busca são dados a interpretações erróneas, construções da realidade desfasadas e exercícios de retórica (anónima) que roçam a masturbação intelectual e o perverso relativismo moral. Se a eminência anónima (que raio de contradição... encetar o discurso que enceta e nem sequer se identificar) tivesse dois olhos de jeito seria capaz de não confundir a obra prima com a prima do mestre de obras. Perceberia que o post, e a utilização do logo da AMI, se relaciona com a candidatura eleitoral de Fernando Nobre e com a ligação umbilical de tal senhor à AMI. Achar que tal epifenómeno não colocou o senhor em questão a jeito para a crítica e para a constatação da mentira, só revela que nunca trocou ideias com apoiantes fervorosos do mesmo e/ou que pactua com a vil utilização do espaço político e público. São gostos. Penso que genético em si, não em Portugal, será a dificuldade de compreender as coisas e de deixar de ofender com base em interpretações umbiguistas, arrogantes e desprovidas de sentido. Vil bilhardagem é propagandear anonimamente argumentos sem que haja base para tal. Como já lhe expliquei ninguém criticou a AMI. A eminência anónima não sabe o que eu sei ou a noção que tenho do trabalho de intervenção psicossocial. Azar do catano, até bateu à porta errada, mas isso é coisa que não tenho que lhe explicar. No fundo, quem mente, quem ofende, quem se masturba com o seu vácuo brilhantismo é a eminência anónima. Por fim, termino como vossa senhoria o fez. Seja uma pessoa melhor, lendo. Seja uma pessoa melhor, interpretando, Seja uma pessoa melhor, mais inteligente, deixando de ser um simples e pobre cão de Pavlov, salivando e rosnando ao mínimo som de campaínha. Pelo caminho, ganhe um nome. É o mínimo que se exige a um moralista limitado e bacoco.